Município de Tobias Barreto vai receber água através de caminhões-pipa

Com o objetivo de re- duzir o transtorno  da falta d’água no município de Tobias Barreto, devido à estiagem, o Governo do Estado de Sergipe realiza, através da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), uma operação de abastecimento através de carros-pipa. A ação, realizada em conjunto com a Polícia Militar, a Prefeitura de Tobias Barreto e a Defesa Civil Estadual, acontecerá a partir da divisão do município em 19 distritos, onde cada um terá uma caixa d’água com capacidade para 10 mil litros, sendo abastecidas diariamente com 15 caminhões-pipa para fornecimento de água.
 A medida acontece paralela às obras da Adutora de Itapicuru (BA), e foi discutida nesta segunda-feira (14) em reunião entre o superintendente de Operações da Deso, Marcos Roberto Carvalho Lima, e o comandante interino do Batalhão de Tobias Barreto, Major Raimundo. 
“O fornecimento dessa água vai ser através de caminhão-pipa, que fará a distribuição através dos pontos de saída da caixa d’água, como uma bica, falando mais popularmente. Como serão 19 e o efetivo não possui 19 policiais disponíveis nos pontos, eles vão ficar fazendo rondas estratégicas nesses pontos para manter a ordem. E as pessoas vão a esses pontos de coleta com seus vasilhames para retirar a água. Paralelamente, a Deso vai fornecer água também pela rede, outra parte pelos carros-pipa, e outras partes pela caixa d’água, da adutora”, destacou o superintendente de Operações da Deso.
 A previsão é que, a partir da próxima terça-feira (15), a Deso inicie a divulgação do local dos pontos de abastecimento no município, que será feito através de comunicação na própria Deso, nas redes sociais e no site da prefeitura. Já o fornecimento de água tem previsão de ser iniciado na sexta-feira, 18. 
 Durante a reunião também foi debatida outra questão, que diz respeito à fiscalização para coibir furto de água na região, que será realizada em parceria com a Polícia Militar. 

Segurança – “Amanhã, também iniciaremos o trabalho de orientação para que as pessoas não utilizarem as bombas nas redes. A primeira ação da polícia vai ser aconselhar a não colocar bombas, para, a partir da semana que vem, na segunda-feira, a gente começar a verificar quem continua fazendo isso, para retirar a bomba e prender. Outra ação da Polícia Militar junto com a Deso será medir o uso indevido das bombas. Ou seja, quando tem muita água na rede o pessoal liga o relógio da Deso e coloca aquela bombinha de casa e fica puxando a água da rede. Então, ele prejudica toda aquela redondeza que tem água, gerando dois crimes: o uso indevido de água e o prejuízo social”, complementou Marcos.
 O sub-comandante do 11º batalhão de Tobias Barreto, Major Raimundo, destacou a importância da parceria e detalhou como será feita a organização da população para a retirada da água.
 “A PM estará presente no patrulhamento ostensivo nos 19 locais observando e orientado a população para que de forma ordeira, na fila, consigam pegar água que eles têm necessidade. E no tocante às casas com rede de água, a PM vai fazer uma fiscalização junto com a Deso. A gente orienta à população que não faça/pratique esse ato, porque gera um deserviço para toda a população. Portanto, até que o período de chuvas voltem, para a barragem pegar um nível de água que volte à normalidade, a PM estará ajudando a Deso dessa forma apoiando a população tobiense para passar esse sofrimento de falta d’água”, ressaltou.

Sobre a Adutora de Itapicuru – A Adutora de Itapicuru (BA) é a alternativa do governo do Estado para a estiagem que atinge o município Tobias Barreto e a grave situação da barragem Jabeberi. As obras devem ser concluídas até o fim deste mês e será a principal alternativa à estiagem que assola do município sergipano desde o ano passado. O projeto, elaborado pela Deso, vai levar água do município de Itapicuru (Bahia), no povoado Catu Grande, através de poços artesianos, até Tobias Barreto, numa distância de 15 quilômetros. 
 A adutora será capaz de abastecer a população de Tobias Barreto com aproximadamente 100m³/hora. Para a distribuição de água que vem da adutora, a Deso irá fazer um rodízio de manobra, no qual dividirá o município em três setores. A adutora de Itapicuru terá 1/3 da capacidade do que é produzido hoje na barragem de Tobias Barreto.

scroll to top